Ministério da Cidadania apresenta:
14° Festival de   Cultura
e Gastronomia 2° Festival de Cultura e Gastronomia
Praia do Forte e Litoral Norte . BA
28.Nov a 8.Dez.2019
Nenhuma mensagem encontrada!

Chefs

Tereza Paim (BA)
Tereza Paim (BA)

Chef Fundadora e Curadora do Festival

Baiana, formada em Ciências da Computação e Engenharia de Qualidade, com mestrado em Marketing e Gestão pela Universidade de Lisboa, trocou toda a sua experiência corporativa pela sua vocação gastronômica, onde acumula outras formações acadêmicas dentro e fora do Brasil. Comanda um dos mais autênticos restaurantes de comida baiana de Salvador, o Casa de Tereza.

Veja Mais
Nalva Oliveira (BA)
Nalva Oliveira (BA)

Chef Curadora Convidada 2019
Restaurante: Taverna Paradiso (Praia do Forte)

Chef Nalva Oliveira, baiana, proprietária do Restaurante Taverna Paradiso, autodidata na arte de cozinhar, onde descobriu o seu dom com apenas 9 anos de idade, quando ajudava sua avó na confecção de quitutes. Logo ganhou o mundo se especializando na gastronomia, tendo seu trabalho reconhecido em países como: Portugal, Espanha, Itália, e Alemanha. 

Veja Mais
Adriano Caldas (BA)
Adriano Caldas (BA)

Participação: Criação do prato para o Restaurante da Pousada Casa do Forte  (Praia do Forte)

Prato: Risoto de maturi com camarão e pesto de coentro

Formado em Gastronomia e pós-graduando em Gestão da Qualidade pela faculdade Estácio de Sá, o chef baiano de Salvador, de 32 anos, iniciou a carreira no Hotel Sofitel Costa do Sauípe, atuando no restaurante Ilê de France comandado pelo Chefe Marc Le Cornec.

Como chef, ficou 4 anos à frente do Lês Êpiçes, do Hotel Sofitel Jequitimar, no Guarujá, em São Paulo. Participou de diversos eventos enogastronômicos com chefs renomados da capital Paulista e, atualmente, é Instrutor de hotelaria no Museu da Gastronomia Baiana, no SENAC Pelourinho, atuando, também, como chef consultor de restaurantes em Salvador.

Veja Mais
Caio Duque (RJ)
Caio Duque (RJ)

Participação: Cozinha Show

Minha vida na cozinha começou como empreendedor com dois restaurantes japoneses e um Gastrobar. Eu estudava as técnicas de culinária e passava para meus cozinheiros executarem pois não tinha noção nenhuma sobre o que era cozinhar. Um dia, por necessidade, fui cobrir um ajudante na cozinha e aí surgiu uma das maiores paixões da minha vida. Logo de cara descobri que era autodidata e aos poucos saiam criações e combinações maravilhosas de uma cozinha saudável, cheia de cores e sabores incríveis. Com influência japonesa, havaiana, mexicana e peruana eu desenvolvi um trabalho “Plant based” com empratamentos de se “comer com os olhos” .

Veja Mais
Clayton Aguiar (Foz do Iguaçu/PR)
Clayton Aguiar (Foz do Iguaçu/PR)

Participação: Criação do Prato para o Porto da Lua 

Prato: Filé de peixe com crispy de pupunha e texturas de caju

Clayton Aguiar tem 39 anos e é natural da cidade de Foz do Iguaçu.  Tímido, de poucas palavras, amante da gastronomia, está no ramo há 19 anos. Seu contato com os alimentos  veio da infância quando aprendeu a cozinhar para o  irmão. Gosta muito de ultilizar  a técnica francesa para valorizar os ingredientes brasileiros. 

Veja Mais
Danilo Fernandes (BA)
Danilo Fernandes (BA)

Restaurante: Ori /SSA 

Participação: Criação do prato para a Risoteria (Praia do Forte)

Prato: Risoto de crustáceos, mousse de castanha e farofa de caju

Natural de Salvador, Bahia, despertou o interesse em gastronomia, por visualizar no segmento, um mercado promissor de valorização cultural e artística. Formou-se pela Estácio, onde também cursou uma Pós em gestão de qualidade. Sentiu a necessidade de aprimorar sua técnica na prática, e cursou o SENAC, para em seguida passar por Casas como o Bella Napoli, Risoteria e Terra Brasil. Despertou uma verdadeira paixão pela culinária italiana, foi quando teve a oportunidade de trabalhar com o Chef Fabricio Lemos, e inaugurar o Al Mare. “Fabricio foi um norte para muitos cozinheiros, seu retorno para  Salvador foi de suma importância para alavancar a gastronomia baiana. Sempre o encarei como referência profissional e formula de sucesso", disse Danilo, que hoje faz parte da Equipe do Chef Fabrício no Restaurante ORI, no Horto Florestal.

Veja Mais
Isaias Neries (BA/RJ)
Isaias Neries (BA/RJ)

Restaurante: Parador Lumiar/RJ

Participação: Criação do prato para o Café do Forte (Praia do Forte)

Prato: Filé Mignon com fricassê de maturi, funghi sobre musseline de gruyère, ao molho de caju 
 

O mais revelador do trabalho do chef Isaías Neries é sua capacidade de apresentar sempre o inesperado. Muitas vezes, até mesmo ele se surpreende com as próprias invenções. Dá para sentir que isso ninguém lhe ensinou, é inerente à sua personalidade. Em sua memória, a primeira referência de cozinha que teve foi com sua mãe, Honorata Neries. Ela costumava cozinhar em grandes proporções, para receber a família toda em casa, e também fazia doces para fora. Ele veio de longe, de Santo Amaro da Purificação, terra feita famosa por Caetano e Maria Bethânia. O mais novo de dez irmãos, chegou ainda criança ao Rio e logo teve que ir trabalhar. Seu primeiro emprego foi no McDonal’s. Na cozinha do fast food, Isaías Neries adquiriu a precisão, considerado a antigastronomia mas foi lá que aprendeu a disciplina e a organização que hoje usa em sua cozinha, de onde saem pratos tão requintados quanto elaborados, no Hotel Parador Lumiar, em Nova Friburgo. Eleito chef revelação e a melhor feijoada da região serrana e entre as 10 melhores do Rio, participou do jantar de gala do Big Brother Brasil e do Dinner in The Sky – jantar nas alturas. Participante ativo também em quatro edições da BioFach, feira de produtos orgânicos em Nuremberg, Alemanha, assinou o cardápio do restaurante Caíque do Clube Caiçara da Lagoa.

Veja Mais
Morena Leite (SP/BA)
Morena Leite (SP/BA)

Restaurante: Capim Santo/SP

Participação: Cozinha Show

Nascida em 1980, Morena Leite foi levada ainda bebê por seus pais para Porto Seguro, na Bahia. Lá, eles comandavam um pequeno restaurante que, devido ao sucesso, acabou transformando-se também em uma pousada, em Trancoso. Foi próximo a uma cozinha que a paulista/baiana cresceu, sempre em contato com os mais diferentes ingredientes e temperos. Apesar desse contato desde criança, seguir no ramo da gastronomia não foi uma decisão imediata. Ainda adolescente, Morena foi para a Inglaterra, estudar em Cambridge, mas quando passou por Paris sua verdadeira paixão foi despertada.

Ela conheceu a renomada escola de gastronomia “Le Cordon Bleu”, na qual entrou e estudou por quatro anos. Já com 19, Morena deixava Paris formada em cozinha e pâtisserie. Logo que retornou a São Paulo teve o desafio de comandar o restaurante aberto pela família na cidade da garoa, o Capim Santo, mesmo nome da pousada de Trancoso.

Veja Mais
Ministério da Cidadania apresenta:
Patrocínio
Lei de incentivo a cultura
Lei de incentivo a cultura
Cielo
Cielo
Geral
Hiperideal
Hiperideal
Praia Bella
Praia Bella
Faz Cultura
Faz Cultura
Apoio 3
Tivoli Ecoresort
Tivoli Ecoresort
CLN
CLN
Turis Forte
Turis Forte
Apoio Divulgação
Band News
Band News
Organização e Produção
2D
2D
Realização
Governo Federal
Governo Federal
Edição Anterior 2014 2015 2016 2017 2018
Tempero no Forte
2017 - 2021. Tempero no Forte. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo - Agência Digital